terça-feira, 20 de março de 2012

TERAPIA GERSON


A Terapia Gerson
 é um poderoso tratamento natural que permite que os mecanismos de cura do nosso próprio corpo atuem.



Quando foi apresentada ao mundo por Max Gerson, M.D., esta terapia alimentar estava tão à frente do seu tempo que não havia praticamente nenhum estudo disponível na literatura científica que explicasse como ela podia conduzir a espantosas curas, quer em doenças crónicas quer infecciosas. Apesar disso, e pelo fato de, através dela, tantas pessoas se terem curado dos seus casos avançados de tuberculose, doenças de coração, cancro e muitas outras doenças, a Terapia Gerson estabeleceu-se como um enorme contributo para o campo da medicina, através da publicação de artigos na “literatura médica revista por pares” (peer-reviewed medical literature). Desde que começou a aplicar o seu tratamento, nos anos 20, Gerson tratou muitas centenas de pacientes e continuou a desenvolver e refinar a sua terapia até ao dia da sua morte, em 1959, com 78 anos.
O seu paciente mais famoso foi o Dr. Albert Schweitzer, filósofo, teólogo e médico missionário, que aos 75 anos sofria de diabetes avançado. Gerson tratou-o com a sua terapia e Schweitzer curou-se por completo, voltou ao seu hospital africano, ganhou o prémio Nobel da Paz aos 77 anos e trabalhou até aos 90.
Schweitzer escreveu: “Vejo no Dr. Gerson um dos mais eminentes génios da história da medicina”.
A 14 de Maio de 2005, em Ottawa, Canada, o Dr. Gerson e 7 outros gigantes da medicina foram reconhecidos como pioneiros nos seus campos ao serem incluídos no “Hall of Fame” da Medicina Ortomolecular (Orthomolecular Medicine Hall of Fame). Desse “Hall of Fame” já faziam parte os 10 primeiros laureados da Sociedade Internacional para a Medicina Ortomolecular (International Society for Orthomolecular Medicine), começando, obviamente, por Linus Pauling, PhD, duas vezes Prémio Nobel e criador do termo “ortomolecular”, no seu artigo “Psiquiatria Ortomolecular” publicado na revista “Science” em 1968.
Mais de 200 artigos de respeitável literatura médica e milhares de pessoas curadas das suas doenças “incuráveis” documentam a eficácia da Terapia Gerson. A Terapia Gerson é um dos poucos tratamentos que tem mais de 60 anos de história de sucesso.

Principalmente  trata-se de uma dieta + desintoxicação + complementos minerais e vitamínicos

A dieta

A dieta Gerson é naturalmente rica em vitaminas, minerais, enzimas e líquidos. É extremamente baixa em sódio e gorduras.
Tipicamente, um paciente Gerson tem a seguinte dieta diária:
- 13 copos de sumo, — de cenoura, cenoura/maçã e de vegetais de folhas verdes –, preparados, de hora a hora, a partir de produtos biológicos e frescos
- 3 refeições totalmente vegetarianas, igualmente a partir de produtos biológicos e frescos, preparadas com vegetais, cereais integrais e frutas…
Uma refeição típica inclui: uma salada variada, vegetais cozinhados, batata assada, sopa e sumo
Tudo sem sal.
- fruta fresca e biológica sempre disponível, como complemento à dieta
A Terapia Gerson procura regenerar o corpo para a saúde, estimulando o metabolismo inundando o corpo diariamente com nutrientes de cerca de 8 quilos de vegetais e frutas cultivados biologicamente. A maior parte é utilizada para fazer sumos frescos, um copo de hora a hora, 13 vezes por dia.

Desintoxicação

Parte crucial da Terapia Gerson é a desintoxicação dos tecidos e do sangue. Ela é realizada por vários meios, mas em primeiro lugar e sobretudo através do uso de enemas(1) de café.
A base científica para o uso de enemas de café está bem documentada.
Os enemas fazem diminuir as dores e aceleram a cura. Todos os pacientes o confirmam.
Biologicamente, os sistemas enzimáticos do fígado são estimulados e o fluxo de bilis aumenta, levando consigo maior quantidade de toxinas. Está comprovado que estes enemas aumentam a capacidade do corpo de eliminar resíduos tóxicos do ambiente, dos tratamentos à base de quimioterapia e de outras fontes.
Os tumores e outros tecidos doentes são também mais rapidamente eliminados à medida que vão sendo degradados.
Outro método de desintoxicação é à base de óleo de rícino, usado como um estimulante adicional do fluxo de bílis e como mais uma forma de aumentar a capacidade do fígado de filtrar o sangue.
Para além disso, enzimas digestivos servem para aumentar a absorção de nutrientes e facilitar a degradação e eliminação de tecido danificado.
(1) Enema: Clister, enteroclisma

Onde procurar informação ??

A - As páginas oficiais do Gerson Institute  à site oficial www.gerson.org

C – o blog “ Terapia Gerson” de    Pedro Martins Simões | Lisboa – Portugal

Sempre recomendo consultar um médico de confiança